terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

LEMBRANÇAS DE OUTROS TEMPOS.....

Pequeno jardim situado junto à Igreja Nossa Senhora do Rosário
(Jardim Dr. João Lúcio) que hoje também já não existe


Às vezes lembramo-nos de histórias que nos contaram na infância sobre familiares, amigos ou locais que nunca chegámos a conhecer, histórias essas contadas pelos pais ou avós e que regra geral nos transportavam a mundos para nós completamente desconhecidos, mas que,  com alguma imaginação e quando a descrição era efectuada de forma pormenorizada, até acabava por ter em nós um efeito de "quase" conhecimento dessas realidades que então nos eram transmitidas....
Mas a época da nossa infância passou, a da adolescência também e bem mais tarde, já na idade adulta (e bem adulta)..., o fenómeno repete-se e cabe-nos agora essa mesma tarefa de contar aos nossos filhos e netos as nossas vivências, porque sentimos essa necessidade de lhes falarmos de pessoas e locais que eles nunca conheceram e tudo isso os deixa demasiado curiosos e cheios de vontade de saber mais e mais sobre um passado já tão longínquo....!!!
E sempre que falamos e lembramos do passado, é como se a máquina do tempo nos transportasse para aqueles locais por onde tantas e tantas vezes nos passeámos, brincámos e que fizeram as delícias da nossa infância....!!!!!
E há dias recordei, com alguma emoção, uma determinada zona já na época considerada "nobre" da então Vila de Olhão (hoje cidade), onde existia um lindíssimo jardim com árvores frondosas, canteiros repletos de várias espécies de plantas, com bancos em pedra forrados de belos zulejos que contavam histórias do povo Olhanense e como não podia faltar em qualquer jardim daquela época, também um lindíssimo coreto, onde em dias de festa se assistia a concertos das bandas filarmónicas existentes no concelho....
Era um "mimo esse jardim e era ali o local de encontro de miúdos e graúdos......
Este é um dos poucos exemplares que ainda existe (colocado noutro jardim bem mais tarde construído) que nos mostra a Revolta dos Olhanenses contra os Franceses


Situava-se no início de uma ampla  avenida (Avª da República), a qual terminava, tal como hoje, na rectaguarda da Igreja Nossa senhora do Rosário, onde se encontra a capela do "Senhor dos Aflitos".
Esta capela encontra-se diariamente repleta de velas que os "Aflitos" lá vão depositar

É evidente que, decorridos mais de 60 anos, já nada é como era:
O jardim foi desde há muito destruído para dar lugar à construção do Palácio da Justiça (haverá seguramente uns 50 anos).


Palácio da Justiça


E assim se perdeu, não só parte da história que ali estava contada ao alcance de todos, bem patente naquelas obras de arte, como também a beleza daquele espaço tão harmonioso que era o orgulho das gentes de Olhão....
A avenida em apreço, ainda existe, com um amplo passeio central, mas a grande maioria das antigas casas que a ladeavam, também deram lugar a prédios de vários andares, descaracterizando assim toda aquela área.
Avenida da República - Olhão


Para acentuar ainda mais tais lembranças, tentei arranjar então algumas fotografias da época, mas das buscas que  fiz de forma um pouco apressada apenas encontrei as que agora publico.
Terei de remexer nos albúns bem mais antigos e procurar com mais algum cuidado, sobretudo para aqui mostrar a beleza do referido jardim.... !!!!


sábado, 25 de fevereiro de 2012

QUERENÇA......!!!!


Adoro visitar as aldeias do nosso país……e são tantas e tão bonitas….!!!!
Gosto de conhecer os diferentes pormenores arquitectónicos que cada uma nos proporciona, as suas histórias, as suas gentes, a sua gastronomia…., enfim, tudo quanto envolve esses pequenos mas ao mesmo tempo grandes espaços, onde podemos fazer uma avaliação da vida, bem diferente daquela que temos no nosso dia a dia, sobretudo quando se vive em grandes centros urbanos…..!!!!!!
Normalmente todas têm belas histórias que nos encantam….
E desta vez, não esquecendo o “meu Algarve”, quero aqui falar de “QUERENÇA”, uma bonita aldeia algarvia do concelho de Loulé, que merece ser visitada….
Situa-se num monte e por isso já pode caracterizar-se pela transição entre o Barrocal e a Serra.
As casas, bem caiadas de branco e com as portas e janelas emolduradas com barras, descem pela encosta em todas as direcções e logo aí temos uma paisagem tipicamente algarvia que é um regalo para a vista.
Depois, situada lá no alto do monte, a pequena mas bonita Igreja de Nossa Senhora da Assunção (ou Igreja Matriz), é o orgulho dos seus habitantes.
É também nesta freguesia “QUERENÇA”, que se destila um dos mais afamados medronhos e onde se produz o mais apreciado chouriço, para além de outras tipicidades….
A “Festa das Chouriças”, assim designada, constitui, entre outros, um dos pontos mais altos das festividades que anualmente se realizam em Querença.
 
Aqui encontramos também uma gastronomia típica que os restaurantes locais conservam o mais genuinamente possível, nomeadamente, a “Galinha Cerejada”, o “Galo de Cabidela” e o Xarém (as papas do milho, tradicional do Algarve.
Mas depois de degustarmos qualquer destas especialidades, pode-se prosseguir o passeio por QUERENÇA, visitando, não só a Igreja Matriz, a Capela de Nossa Senhora do Pé da Cruz, o Cruzeiro e o Polo Museológico da Água,  mas também

 as grutas da “SALUSTREIRA”, com quase oitenta metros de comprimento e doze de altura, junto à Fonte da Benémola (área protegida de rara beleza e originalidade) e que são ponto de passagem obrigatória para quem visita a freguesia…..




Vale a pena visitar o Algarve, sobretudo estes lugares tão típicos e genuínos…..!!!!!

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

PENHAS DOURADAS....!!!!

Apesar de se localizarem naquela que é considerada a região mais fria de Portugal, em plena Serra da Estrela, pode-se dizer que é uma região que foi abençoada pela natureza serrana, que lhe confere uma beleza única.
De facto, é sempre muito bom poder usufruir daquela paisagem…..
E em finais de um mês Setembro….., quando o sol ainda nos acolhia de uma forma aconchegante, com o céu apenas com alguns vestígios de nuvens, com uma aragem suave, com toda aquela vegetação serrana onde reina a paz de espírito e com um panorama a perder de vista…., era o cenário perfeito  para fechar os olhos, encher os pulmões de ar e sonhar…..!!!!!

domingo, 19 de fevereiro de 2012

DESFILE DOS GRUPOS DE CARNAVAL EM TORRES VEDRAS



E por cá o Carnaval continua.....!!!!!

Ontem à noite, dia 18 de Fevereiro de 2012, os 54 grupos de foliões, todos vestidos a rigor, com trajes adequados ao tema imposto para o Carnaval deste ano (O DESPORTO), fizeram a sua apresentação desfilando pelo "circuito" do corso carnavalesco.
O video que aqui se apresenta mostra alguns desses grupos..... Foi um autêntico Festival....
E, à boa maneira Torriense, a festa continua..... !!!!
Esta tarde houve corso carnavalesco e uma "enchente" de gente que era quase impossível "romper" tanta multidão.....
E é para continuar ainda por mais dois dias....!!!!
Haja resistência física para tanto.....!!!!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

CARNAVAL INFANTIL....


Hoje foi o grande dia de Carnaval para as crianças de todo o Concelho de Torres Vedras.
Foi o dia de todas as escolas se apresentarem com os seus alunos mascarados de "desportistas" e já li algures que, mais de 8.000 crianças desfilaram durante toda a manhã pelas Ruas da Cidade.
Como sempre acontece (quando as condições climatéricas são favoráveis), a animação foi uma constante neste dia de Carnaval da "criançada" (e não só) e que os Torrienses têm muito orgulho em "apregoar" que é "O mais Português de Portugal".
Mais uma vez os organizadores desta grande festa estão de parabéns....!!!!!


Carnaval Infantil de Torres Vedras Slideshow: Albertina’s trip to Torres Vedras, Estremadura, Portugal was created by TripAdvisor. See another Torres Vedras slideshow. Take your travel photos and make a slideshow for free.


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

SANTA CATARINA DA FONTE DO BISPO.....


Já há muito que nada escrevia sobre o “MEU ALGARVE”…., não é que esteja esquecida, mas por vezes acontece-me não saber o que dizer e sobre o que dizer…!!!! quando tanta coisa há para conhecer, admirar, apreciar…, naquele “Reino”.
Por vezes penso em começar por Vila Real de Santo António, e, sem deixar nada para traz, ir até à Ponta de Sagres”, pesquisar sobre todos os lugarejos, aldeias vilas e cidades, feitas de tantas e bonitas histórias….., mas acabo por concluir que não posso sequer ter a veleidade de pensar em semelhante tarefa, por ter consciência de que isso seria um projecto demasiado audacioso e deixo-me ficar à espera que a memória me traga lembranças deste ou daquele lugar e então só nessa altura as “ponho no papel”…..!!!!!
Mas desta vez não foi a minha memória que me fez recordar “SANTA CATARINA DA FONTE DO BISPO”…, não…... Desta vez a ideia surgiu na sequência de um artigo que li no livro intitulado: “A ÁGUA E A TOPONÍMIA DO PAÍS”, da autoria de um amigo e colega Joaquim Cosme, artigo esse onde ele escreve, e muito bem, sobre a origem do nome desta linda aldeia Algarvia.
Dessa leitura concluí que foram muitos os contactos que ele teve de estabelecer com pessoas da região…., que foram muitas e muitas as pesquisas efectuadas, mas valeu a pena porque as histórias por ele narradas retratam bem a origem daquela povoação e aquilo que, felizmente, ela ainda hoje é e o que representa para os Algarvios: “Uma pérola ali deixada numa zona mista de Barrocal (faixa de território entre a serra e o mar) e serra.
Segundo a Wikipédia a Freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo data do século XVI e o seu nome tem origem em “CATARINA DE ALEXANDRIA”, uma santa cristã e mártir, que se alega ter sido uma notável intelectual no início do século IV, sendo tradicionalmente referenciada pela Igreja Católica como “um dos 14 Santos auxiliares”, morta no ano 307 d.C. e, na FONTE DO BISPO, local onde a sua imagem terá aparecido, daí o facto de Santa Catarina ser também a padroeira desta Freguesia.
Como facilmente desde já se percebe, a Freguesia é uma só, mas “Santa Catarina” e “Fonte do Bispo”, são dois lugares distintos.
Mas como iremos ver, além desta versão da Wikipédia, há outros aspectos que o livro em apreço revela e que considerei interessantes sobre esta Freguesia do Concelho de Tavira, pelo que irei transcrever alguns trechos, que se reportam à área que envolve toda esta zona e que considero valer a pena conhecê-los:

“……..uma habitante com quem falei………Respondeu: -consta que vinha para cá um Bispo e na fonte aparecia uma Santa……-

Como ainda não estava esclarecido quanto ao nome fui até à Junta de Freguesia…….Da conversa havida fiquei a saber que São Brás de Alportel, donde dista cerca de dez quilómetros, foi residência de verão dos Bispos do Algarve para refúgio dos calores, já que encontravam nestas zonas um clima suave. Ainda hoje resta parte do antigo paço.
Como na zona da freguesia de Santa Catarina da Fonte do Bispo existiam 52 fontes de mergulho, é fácil concluir que entre tantas fontes algumas tivessem qualidades especiais e os Bispos recorressem a elas para se refrescarem ou curarem alguns males. Daí a designação de Fonte do Bispo…………..dessas 52 fontes só de uma ainda brota água…….
O poeta Algarvio João Lúcio afirmou que a estrada de ingresso a Santa Catarina da Fonte do Bispo (é a mais bela da província). Diz o povo que gostos não se discutem……..mas que também gostei de ver os verdes dos seus pomares e o branco das suas casas é verdade.”

Pois é verdade o que afirmou o Poeta Olhanense “JOÃO LÚCIO”, quando se refere à estrada que dá acesso à Freguesia de “SANTA CATARINA DA FONTE DO BISPO”….. já que o verde e o branco ali se misturam numa combinação perfeita….!!!
Além disso é uma Freguesia rica na agricultura por se encontrar situada no interior e prima pelo bom azeite que proporciona nos dois lagares ali existentes e  é  também um lugar com história, que merece ser visitado e por onde apetece deambular.
Como locais a visitar é de realçar:
- A antiga calçada romana que foi descoberta por membros do Conjunto Arqueológico de Tavira e que, originariamente, se julga ter feito parte de uma das mais importantes vias romanas do Sul da antiga província da Lusitânia.
Esta “estrada”, utilizada até ao Século XVIII como via de Ligação entre o Algarve e o Baixo Alentejo, é localmente conhecida como “O CAMINHO DOS ESPANHÓIS/MOUROS”.

- A Igreja, edificada em meados do Século XVI, que originariamente detinha um traço manuelino, sofreu no Século XVIII, obras de modificação que lhe introduziram elementos renascentistas.
A fachada foi alterada, tendo o remate adquirido uma forma típica do estilo Barroco.
É uma Igreja composta por 3 naves, detém uma abóbada artesiana sobre a capela-mor e uma porta lateral no estilo manuelino.
No interior existem várias imagens, que representam o Juízo final, a Adoração dos Pastores e Nossa Senhora das Dores.

Acreditem…, é um local que vale a pena visitar….!!!!!

domingo, 12 de fevereiro de 2012

VISITAS DE ESTUDO......!!!!!


Na passada sexta-feira dia 10 de Fevereiro de 2012, foi dia de passear com os colegas da AUTITV – Associação para a Universidade da Terceira Idade de Torres Vedras.

O passeio consistiu em duas visitas de estudo, organizadas pela Professora de Gastronomia Palmira Lopes.

Ambas as visitas, associadas a dois importantes elementos da nossa alimentação: o “PÃO” e o “VINHO”, proporcionaram-nos conhecer duas prestigiadas empresas do Concelho de Torres Vedras, a Panificadora “Pancrisp” e a “Adega Cooperativa de São Mamede da Ventosa”.

Em qualquer das referidas empresas, o grupo de alunos da AUTITV foi gentilmente recebido pelos respectivos responsáveis, que, de forma clara e detalhada, explicaram como se encontram estruturadas estas unidades industrias e o modo de funcionamento de toda a maquinaria existente.

São empresas que estão a laborar há 25 e 56 anos, respectivamente e que asseguram mais de meia centena de postos de trabalho.

Para terminar “em beleza” estas visitas de estudo, além de uma prova de vinhos, o grupo de alunos da AUTITV teve ainda o privilégio de assistir a uma palestra proferida pelo Dr. Vasco d’Avillez, Presidente da CVR de Lisboa (Comissão Vitivinícola da Região de Lisboa), subordinada ao tema: “O Vinho e a sua Importância Gastronómica”, cuja apresentação foi “BRILHANTE”

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

CASA DA ÍNSUA

Passear por lugares bonitos, interessantes, onde podemos apreciar arte, estar em contacto com a natureza e encontrar um infindável número de coisas que nos deixam deslumbrados, é sempre muito agradável e é muito bom que o façamos, desde que para isso tenhamos disponibilidade, não só pelo prazer que nos dá, como ainda pela aprendizagem daí resultante.

E desta vez o local escolhido foi no Concelho de Penalva do Castelo, mais precisamente a “CASA DA ÍNSUA”.

Numa linda paisagem, rodeada por lendários e luxuriantes jardins (um ao estilo francês, outro ao gosto inglês), situa-se esta casa senhorial barroca, com vários séculos de existência, cuidadosamente restaurada.

A entrada faz-se por um altivo portão de ferro, numa das pracetas da aldeia, depois, é só seguir o caminho delineado pelos arbustos do jardim até chegar ao edifício principal.

Ali chegados, apetece respirar aquele ar, mas desde logo ficamos deslumbrados com a magnificência do sítio e com aquele imponente solar do Século XVIII, antiga casa dos “Albuquerque”

A seguir, é só deixar lá fora, os jardins repletos de cameleiras, o pomar e a horta e entrar naquele maravilhoso edifício para apreciar quanta beleza existe no seu interior…..!!!!!

Desde os pormenores pessoais, como o brasão dos proprietários originais, as armas, as tapeçarias, as porcelanas e peças de mobiliário de outras paragens, aos murais no tecto e inúmeras obras de arte, tudo é de uma rara beleza que nos encanta…..!!!!!

É também de realçar que, parte do edifício em apreço, foi transformado num Hotel de Charme com a classificação de 5 estrelas.

Casa da Insua (Penalva do Castelo) Slideshow: Albertina’s trip from Torres Vedras, Estremadura, Portugal to Penalva do Castelo was created by TripAdvisor. See another Penalva do Castelo slideshow. Create your own stunning free slideshow from your travel photos.

Albertina Granja

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

ALDEIA DA LAPA.....!!!!!!


No concelho de Sernancelhe existem várias aldeias, mas esta, a Aldeia da Lapa, tem a particularidade de ainda apresentar um património edificado que preserva a traça tradicional, com casas em granito.

A história deste lugar desenvolveu-se em torno de uma lenda.

A lenda de “Joana a pastora muda”, que reza assim:

“No século X foi escondida dentro de uma gruta a imagem original de Nossa Senhora, a qual veio a ser redescoberta, em 1498, pela “Joana”, a pastora muda, que por ali apascentava o seu rebanho. Ora após tal descoberta a pastora entregou à sua mãe a imagem encontrada, e esta, sem lhe dar qualquer importância, lançou-a na fogueira e nesse momento a pequena Joana recuperou a fala”.

O certo é que este e milagre se espalhou por toda a Beira Alta, ganhando assim importância simbólica e religiosa.

No Século XVI, os Jesuítas estabeleceram-se então na aldeia e deram início à construção do Colégio e do actual Santuário de Nossa Senhora da Lapa, que foi ganhando prestígio ao longo dos tempos, sendo actualmente um local de peregrinação nacional e um importante local de culto religioso, onde a imagem de Nossa Senhora da Lapa se encontra junto a uma gruta, dentro da própria igreja.

Ainda relativamente a esta Igreja é de realçar, não só a beleza dos seus altares, como também um lindíssimo presépio de Machado de Castro, que se encontra junto à referida gruta e à imagem de Nossa Senhora.

 A paisagem que envolve a Aldeia da Lapa é uma paisagem de montanha, a qual o escritor “Aquilino Ribeiro” denominou como “Terras do Demo”.

Mas é um local muito interessante, onde os cheiros e os sabores são tipicamente serranos.

Os famosos queijos ali fabricados, de forma artesanal, a boa comida confeccionada em qualquer dos restaurantes na aldeia (apenas dois), onde, junto à lareira, a sentir o cheiro da lenha queimada e do borralho, se pode comer um óptimo cozido à portuguesa ou um galo caseiro estufado, simplesmente delicioso e que nos convida a voltar…….

As sobremesas não são variadas, mas nem é necessário que o sejam, pois os referidos queijos servidos com doce de abóbora e nozes, fazem as delícias de qualquer um…..
É mais um local que vivamente se recomenda….




quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

LORVÃO......!!!!!

Na zona centro do país podemos encontrar muitíssimos locais maravilhosos, com monumentos que nos “falam” da nossa História e que apetece visitar, estudar, admirar…!!!!
De entre muitos, mais concretamente no concelho de Penacova, temos o “MOSTEIRO DO LORVÃO”, cuja história se escreve desde o Século VI.
É na verdade um monumento digno de uma demorada visita, onde podemos apreciar:
·       No coro, o mais espectacular e magistral cadeiral português, de 1747 (em jacarandá preto do Brasil e nogueira), que é absolutamente surpreendente;
·       Os túmulos em prata das Santas Teresa e Sancha, datados do Século XVIII;
·       Uma grandiosa obra rocócó que consiste numa grade de ferro forjado com aplicações de bronze dourado, classificada como a melhor, do seu género, em Portugal e que servia, dentro da própria igreja, para separar  as monjas do público, durante as celebrações;
·       O órgão com 61 registos, datado de 1795, em estilo neoclássico, que se encontra muito danificado e cuja recuperação está orçada em 645.000 euros. No entanto, aguarda há já alguns anos decisão governamental para a sua reparação;
·       A sacristia, o museu e a sala do capítulo, todas elas recheadas de valiosíssimas obras de arte, sobretudo reportadas ao período compreendido entre os Séculos XV e XVIII, contudo, na sua maioria, a necessitarem de urgente intervenção por parte de especialistas em arte sacra.




Enfim…., é uma visita que vale a pena…..!!!!!!