domingo, 22 de outubro de 2017

Grande concerto...

O espectáculo de Maria Bethânia no Coliseu...
Fabuloso, Único....!!!

Estava já há algum tempo a precisar de assistir a um espectáculo que me deixasse de "alma lavada"...

Foi bom ouvir e recordar grandes êxitos ...


sábado, 7 de outubro de 2017

Outono, Outubro...!!!

Já faz falta o friozinho do Outono e a chuva branda de Outubro...

Já apetece pensar nos agasalhos apropriados à estação..., mas o verão teima em subtrair-lhe um largo período da sua existência...

Que maldade...
Não quero ficar sem Outono...

As muitas folhas já caídas anunciam que o mês de Outubro trouxe o Outono, mas não é verdade. Estão ainda em falta os restantes elementos que compõem aquela que é mais bela estação do ano...

É "contra natura" as temperaturas do ar e do mar convidarem, ainda, a largas permanências na praia...!!!







Outono e Outubro não merecem que o Verão lhes faça esta indelicadeza...
Chega a ser mesmo, uma desfeita, uma desconsideração...

terça-feira, 3 de outubro de 2017

Breve visita à cidade cubista...







Um passeio pelos jardins "Patrão Joaquim Lopes" e "Pescador", possibilitaram-me admirar, uma vez mais, o movimento na Ria Formosa, os barcos que partiam do "T" para as ilhas de Armona e Farol, as centenas de embarcações de recreio ali ancoradas e os emblemáticos mercados...




Patrão de salva-vidas, um ilustre filho de Olhão...


Joaquim Lopes nasceu em Olhão em 1800 e aí viveu até aos 19 anos de idade.

Apenas com 8 anos começa a trabalhar no mar. e depois de uma experiência, sem sucesso, como emigrante em Gibraltar durante dois anos, regressa a Portugal com 21 anos e nessa altura vai viver para Paço D'Arcos, onde trabalhou como remador da falua do Bugio e se tornou "patrão de salva-vidas".

O facto de ter salvo centenas de vidas na barra do Tejo, valeu-lhe condecorações várias, nomeadamente a Ordem da Torre e Espada pelo Rei D. Luis, a patente de 2º Tenente da Armada pela Marinha e uma condecoração do governo britânico pelo salvamento da tripulação de duas embarcações inglesas.

Passei por lá e detive-me um pouco a admirar o busto deste ilustre filho de Olhão...

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Serra da Estrela, onde uma rara beleza impera...!!!

A nobreza das paisagens, a pureza do ar, o esplendor dos seus trilhos e um imenso património natural e cultural, avivam-me constantemente a memória e os sentidos...!!! 
Recordo bem a última vez...

Neste dia, 29 de Setembro, há já vários anos, a decisão foi a de partir em busca da tranquilidade que só a montanha pode proporcionar, com o objectivo de redescobrir a Serra da Estrela, onde uma rara beleza impera, onde a dureza granítica, a frescura dos bosques ou simplesmente os aromas da terra consubstanciam um convite à descontracção e à felicidade... 

Era Outono e o colorido da folhagem que já atapetava os caminhos, tornou ainda mais bela a minha permanência por aquelas paragens...!!!



domingo, 24 de setembro de 2017

Mar...!!!

Uma suave brisa própria da estação e um céu "riscado" de nuvens, convidam à fotografia e à leitura de um belo poema de Miguel Torga...!!!








Mar!
Tinhas um nome que ninguém temia:
Eras um campo macio de lavrar
Ou qualquer sugestão que apetecia...
Mar!
Tinhas um choro de quem sofre tanto
Que não pode calar-se, nem gritar,
Nem aumentar nem sufocar o pranto...
Mar!
Fomos então a ti cheios de amor!
E o fingido lameiro, a soluçar,
Afogava o arado e o lavrador!
Mar!
Enganosa sereia rouca e triste!
Foste tu quem nos veio namorar,
E foste tu depois que nos traíste!
Mar!
E quando terá fim o sofrimento!
E quando deixará de nos tentar
O teu encantamento!

(Miguel Torga)



sexta-feira, 22 de setembro de 2017

OUTONO...!!! bem vindo seja....

Canção de Outono

Perdoa-me, folha seca,
não posso cuidar de ti.
Vim para amar neste mundo,
e até do amor me perdi.


De que serviu tecer flores
pelas areias do chão,
se havia gente dormindo
sobre o próprio coração?


E não pude levantá-la!
Choro pelo que não fiz.
E pela minha fraqueza
é que sou triste e infeliz.
Perdoa-me, folha seca!
Meus olhos sem força estão
velando e rogando àqueles
que não se levantarão...


tu és a folha de Outono
voante pelo jardim.
Deixo-te a minha saudade
- a melhor parte de mim.
Certa de que tudo é vão.
Que tudo é menos que o vento,
menos que as folhas do chão...

(Cecília Meireles)



segunda-feira, 11 de setembro de 2017

Em Janeiro...!!!


A paisagem altera-se...
As árvores despidas parecem ter frio e as tempestades que rodopiam e tudo transformam, deixam-nas assustadas...


Chega a parecer difícil encontrar algum laivo de beleza onde quer que seja, mas ela está lá...
Basta procurar...!!!

quinta-feira, 7 de setembro de 2017

Na véspera de nada...

Na véspera de nada
Ninguém me visitou
Olhei atento a estrada
Durante todo o dia
Mas ninguém vinha ou via
Ninguém aqui chegou.

Mas talvez não chegar
Queira dizer que há
Outra estrada que achar
Certa estrada que está
Como quando da festa
Se esquece quem lá está

(Fernando Pessoa)



Quem espera e quem chega...


Esperam os que ficaram, chegam os que partiram...!!!
  • Ansiedade - muita...
  • Desespero - o habitual de quem espera... 
  • Nervosismo - algum...
Mas o importante é chegar...



domingo, 3 de setembro de 2017

Mercado Oitocentista


No âmbito de mais uma edição do "Festival Novas Invasões" (a segunda), que decorreu em Torres Vedras, no período compreendido entre 31 de Agosto e 3 de Setembro, realizou-se o mercado oitocentista, que contou com a participação de muitas instituições e particulares, que nestes dias proporcionaram à cidade um ambiente e um colorido diferentes do habitual...












sábado, 2 de setembro de 2017

A beleza da Ria...!!!


Sempre bela a Ria Formosa...!!!

Vale bem a pena gastar um pouco do nosso tempo para apreciarmos esta imensidão...

Vista de qualquer ângulo nunca nos sentimos desapontados...!!!