domingo, 6 de fevereiro de 2011

PROVÉRBIOS

Na verdade há tantos e tão interessantes…

Quem não os usa?

Toda a gente…, uns mais…, outros menos…, mas toda a gente, no meio de uma qualquer conversa, a propósito de um qualquer assunto, intercala quase sempre um provérbio para dar um pouco mais de ênfase à situação que pretende descrever…

Quantas vezes não ouvimos ou até mesmo dizemos: “passa como cão por vinha vindimada”, quando se pretende dar a ideia de que, relativamente a uma determinada questão, alguém não quer dar-lhe a importância devida e por isso mesmo, nem olha ou nem a ela se refere?


Outras vezes: “os cães ladram e a caravana passa”, quando queremos passar a mensagem de que não nos importamos, absolutamente nada, com o que a nosso respeito dizem, ou com algumas atitudes de terceiros que têm a intenção de nos magoar?


E ainda a propósito de cães: “vou como cão por corda”, quando, sem a mínima vontade ou gosto, nos sentimos “obrigados” a ir a algum lado que não queremos mesmo, ou a fazer alguma coisa que nos desagrada?


Ou então, o tão conhecido provérbio: “Águas passadas não movem moinhos”, quando a intenção é a de não valorizar o que de mau, ou menos bom, já foi feito no passado e que por isso mesmo não há qualquer necessidade ou interesse em  transpor tais situações para o presente?


 “Quem corre por gosto não cansa”, este sim…., este é aquele que nos dá força e energia para tudo e mais uns pós…

Então não nos esqueçamos de correr, sempre, com toda a energia que tivermos…., pois só assim conseguiremos alcançar a meta desejada…

1 comentário:

  1. Outra maneira...original e instrutiva, de apresentar os provérbios...
    Beijo

    ResponderEliminar